02 de julho de 2017 Norte , Brasil

Guajará-Mirim, na fronteira com a Bolívia

Antiga estação de Guajará-Mirim

A cidade de Guajará-Mirim é uma das mais antigas de Rondônia (a primeira é Porto Velho) e era o destino da extinta Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, que foi construída no início do século passado. Teve um papel importante no ciclo da borracha, pois por lá passava uma parte da produção boliviana de borracha. No ano de 1993, foi criada a Área de Livre Comércio de Guajará-Mirim, com benefícios fiscais para as empresas, mas pouco tempo depois novas regras econômicas inviabilizaram o setor comercial que trabalhava com importações.

O município tem um alto potencial na indústria do turismo, tendo como atrativos as belezas naturais (mais de 90% das terras do município são unidades de conservação ou terras indígenas), como o Parque Municipal Natural Serra dos Parecis e o patrimônio histórico, representado por bens da antiga ferrovia.

Ainda há na parte cultural, representada pelo festival anual de bois bumbás, o "Duelo da Fronteira" e a possibilidade de travessia da fronteira para visita à cidade boliviana de Guayaramerin, na margem esquerda do rio Mamoré, que serve de divisa internacional.

Posts

30 de julho de 2017 Ar livre , Aventura , Passeio

Chapada dos Parecis e a vista da fronteira

Lá de cima é possível avistar a curva caprichosa do rio Mamoré, marcando a fronteira com a Bolívia, tendo em primeiro plano a cidade de Guajará-Mirim.

Leia mais

Autor: Marcela Ximenes, Teu Norte
Compartilhar: